FLORA TRISTAN – La Ville Monstre; Du Climat; Du Caractère des Londoniens

Flora Tristan

 

 

Flora Tristan (1803-1844) foi uma escritora, militante socialista e feminista francesa de origem peruana. Com 17 anos casa-se com seu patrão, que logo demonstra ser um homem violento. Ela acaba por fugir, grávida, já que o divórcio não era legal na época. Anos depois ele tenta matá-la e acaba preso. Apesar do casamento traumático, Tristan torna-se uma escritora conhecida, importante nos círculos socialistas que surgiam na época e sempre defensora dos direitos das mulheres. Entre suas obras mais conhecidas estão Pérégrinations d’une Pária, sobre sua viagem ao Peru, e L’union Ouvrière, sobre a classe trabalhadora.

 

Sobre o texto

A obra Promenades dans Londres, escrita em 1840, reúne comentários de Flora Tristan sobre os mais diversos aspectos da cidade pulsante que ela visitara outras vezes: do clima à política, das mulheres aristocráticas às prostitutas, nada escapa de seu olhar atento. Sua escrita rica em observações e detalhes permite uma deliciosa viagem no tempo à Inglaterra em pleno desenvolvimento industrial. Vemos nessa obra os sentimentos contraditórios de Tristan, que certamente eram os mesmos de tantos outros visitantes na época: fascinação pelas grandes construções erguidas pelo homem, indignação pela gigante desigualdade social.
Serão apresentados aqui os três primeiros capítulos do livro – La Ville Monstre, Du Climat e Du Caractère des Londoniens. Embora representem mais abstratamente o engajamento político de Flora, eles ilustram bem sua prosa agradável, bem-humorada e perspicaz.

 

Sobre a tradutora

Fabiana Zogbi Lontra da Conceição é graduanda em Letras/Bacharelado no par português-francês na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atua como tradutora técnica e freelancer e participa do grupo de pesquisa Projeto Terminológico Cone Sul (Termisul/UFRGS). Interessada na divulgação de autoras mulheres, atualmente traduz a obra Promenades dans Londres, de Flora Tristan, ainda inédita no Brasil. E-mail: fablontra@gmail.com.

 

Trecho da tradução

Que cidade imensa é Londres! Como essa grandeza, desproporcional à superfície e à população das Ilhas Britânicas, traz de imediato à mente tanto a opressão da Índia quanto a superioridade comercial da Inglaterra! Mas as riquezas, provindas do êxito da força e da astúcia, são de natureza efêmera; elas não poderiam durar sem destruir as leis universais que pregam, chegada a hora, que os escravos rompam suas correntes, os povos dominados libertem-se do jugo, e que as luzes úteis ao homem disseminem-se afim de que a ignorância também seja alforriada. (Texto completo para download, 746KB)

 

Como citar esta tradução

TRISTAN, Flora. La Ville Monstre; Du Climat; Du Caractère des Londoniens. Tradução, prefácio e notas: Elena Manzato. Acácia – revista de tradução, Florianópolis, v. 1, n. 2, p. 209-240, 2018. ISSN 2595-3915. Disponível em: <//www.revista-acacia.com.br/2018/02/flora-tristan>.

 

www.000webhost.com