JEANNE-MARIE LEPRINCE DE BEAUMONT – Betsi et Laure; La Souris

Jeanne Marie Leprince de Beaumont

 

Escritora, jornalista e educadora, Jeanne-Marie Leprince de Beaumont foi uma das autoras mais lidas de seu tempo. Publicou cerca de 70 títulos, desde contos, fábulas e poesia, até cartas, artigos de crítica literária e outros escritos de vulgarização científica. Porém, ficou conhecida pela versão didática e adaptada do conto de fadas A Bela e a Fera, publicado em Londres em 1757. Por esta razão, destacou-se como uma das precursoras da literatura destinada ao público infantil na França. Além disso, foi também pioneira ao fundar e dirigir uma publicação periódica, chamada Le Nouveau Magasin Français (1750-1752), dedicada exclusivamente ao público feminino.

 

Sobre os textos
Os dois contos aqui traduzidos foram extraídos do livro intitulado CONTES MORAUX, POUR L’INSTRUCTION DE LA JEUNESSE, escrito por Madame LE PRINCE DE BEAUMONT. São trechos das suas inúmeras obras e tornados públicos pela primeira vez no quadro do livro susmencionado. Mas esta seleção faz parte do segundo tomo e foi publicada em Paris pela Editora BARBA, situada em Palais du Tribunal, galeria atrás do Théâtre Français, em 1806.

 

Sobre os tradutores
Yéo N’gana está preparando um doutorado em Estudos de Tradução. Possui uma Graduação em Letras (Português) pela Universidade Félix Houphouët Boigny (UFHB – 2010) e uma Maîtrise ès Lettres (2014) pela mesma instituição. Membro do Núcleo de pesquisa em História da Tradução (CNPq/UFSC).

Silvio Somer é estudante de doutorado no programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, da UFSC, e tem como principal língua de pesquisa o latim.

 

Trecho da tradução

Era uma vez um fazendeiro que fora riquíssimo e que depois se tornara muito pobre. Ele tinha duas filhas chamadas Betsi e Laura. Betsi, a mais velha, era extremamente linda, mas ela tinha orgulho da sua beleza: ela só gostava de si, portanto mostrava-se dura com os pobres e não tinha piedade de ninguém. Ela nem sequer gostava de trabalhar por medo de danificar sua mãos, e só ia para o campo depois de o pai ter lhe ordenado vinte vezes, porque dizia que isso bronzearia sua pele. Laura, sua irmã mais nova, tinha sido muito bonita antes da varíola; mas essa doença a tinha prejudicado sem afligi-la, pois ela não dava muita importância à sua beleza. Toda a vizinhança gostava dela, pois ela procurava ajudar a todos; ela inclusive deixava muitas vezes de comer o seu pão e dava-o aos pobres. Embora a sua irmã mais velha não a amasse de verdade, ela procurava sempre oportunidades para agradá-la e, por iniciativa própria, cuidava de todos os afazeres da casa para poupá-la daquela labuta. (Texto completo para download, 827 KB)

Como citar esta tradução
BEAUMONT, Jeanne-Marie Leprince de. Betsi et Laure; La souris. Tradução, prefácio e notas: Silvio Somer e Yéo N’gana. Acácia – revista de tradução, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 58-82, 2018. ISSN 2592-3915. Disponível em: <//www.revista-acacia.com.br/2018/01/jeanne-marie-leprince-de-beaumont>.

Post navigation

000webhost logo